O que dizer sobre a amizade?

Eu me perguntava…
O que dizer sobre a amizade? E, então pensei em todos meus amigos…
Eu pensei nas qualidades que os diferenciam, nessas coisas que os fazem únicos e queridos…
Como aqueles que sendo tão diferentes nos entendem tanto…
Aqueles que nos ajudam nos momentos difíceis…
Aqueles que a vezes, nos deixam verdes…
Os engraçados
Os intelectuais
Os que nos cobrem de paz…
Os que nunca se animam…
Os que nos mimam…
Os que necessitam mimos…
Os originais…
Os que necessitam cuidados…
Os que são capazes de nos carregar seja qual for nosso estado de ânimo…
Os que sempre estão atentos…
Os que só mostram uma pequena parte do que são.
Os que sempre conseguem o que querem…
Os insólitos!!!
Os corajosos…
Os que sempre estão dispostos a juntar-se para fazer algo…
Os que sempre tem uma notícia o uma novidade para contar…
Os gritões…
Os que nos entram em casa a qualquer momento…
Os que parecem que não, mas…”estão aí…”
Os que nos fazem temer…
Os organizados…
Os “folgados” de sempre…
Os protetores…
Os de longe…
Os que não param de trabalhar…
Os que tem delirio de grandeza…
Os que sempre estão enrolados em algo…
Os que são capazes de fazer qualquer coisa para não passarmos um mal momento…
E os que necessitam proteção…
Os brincalhões…
Os surpreendentes…
Os que caem em um momento errado…
Os que se juntam em um passeio…
Os que nos fazem rir a qualquer preço…
Os que são tão ternos…
Os que se escondem…
Os que, praticamente, são partes de um mesmo…
Os que sempre estão nos esperando…
A todos e a cada um deles… OBRIGADO
A todos meus amigos
A todos…
A todos…
Mas a todosssssssss
Obrigado por andarmos juntos no caminho da vida
Obrigado por estarem atentos sempre que necessito…
Obrigado por querer-me assim como sou….
Iluminando cada momento

OBRIGADA!!!
Fazendo minha vida mais simples
Amizade

Anúncios

livros e mais livros!!!

Uma das metas que coloquei para este ano é retomar o meu hobby na leitura. Eu sempre gostei muito de ler, de ter os livros, de comentar e/ou conversar sobre eles. Mas com a [falta de organização do meu tempo] falta de tempo, fui deixando meus livrinhos de lado.
Bem… essa prática, ou melhor… esse hábito, eu já tratei de colocar como prioridade e comprei muitos livros no final do ano. Só em janeiro, eu li 4! Uma média de 1 livro por semana.
Como este é um assunto que muito me agrada, a cada final de mês eu farei um comentário bem particular sobre cada livro que foi lido.

Então vamos lá!

1º – Os Crimes do Mosaico
Autor: Giulio Leoni


Sinopse: ‘Os crimes do mosaico’ é um thriller histórico e já foi traduzido para 20 línguas. O protagonista é Dante Alighieri, autor de ‘A Divina Comédia’, e atua como detetive numa série de crimes assustadores que assolam Florença no ano de 1300. As pistas levam a crer que os crimes estão ligados a uma certa seita secreta que age nos subterrâneos da cidade. O poeta deve juntar as peças até encontrar a verdade. O autor reconstrói Florença do Renascimento através de detalhes minuciosos e apresenta o poeta Dante como um homem poderoso, amargo e genial.

Opinião pessoal: Eu comecei a ler este livro em novembro do ano passado e acabei largando de lado porque achei a leitura um tanto ‘chata’. Retomei no primeiro dia deste ano e sinceramente, continuei achando a leitura chata, mas me forcei a terminar para não ficar com a leitura inacabada.
A linguagem do livro é cansativa e a história não é tão empolgante assim. ‘Dante’ é a figura histórica mais chata que eu já conheci até hoje. Nem vou continuar me estendendo sobre esse livro, pois realmente achei que não vale a pena.

xxxxxxxxx

2º – Os contos de Beedle, o Bardo
Autora: J.K. Rowling


Sinopse: ‘Os contos de Beedle, o Bardo’, livro que aparece em Harry Potter e as Relíquias da Morte como um presente do mestre Dumbledore para Hermione, reúne cinco textos escritos e ilustrados por Rowling. Trata-se de uma coletânea de contos de fadas dos bruxos, trazendo histórias sobre o passado de Hogwarts e nomes já conhecidos dos fãs da série Harry Potter.

Opinião pessoal: Este eu comecei e terminei no mesmo dia. A leitura é leve e muito descontraída. Para os fãs do Harry Potter (assim como eu), dá um gostinho de ‘Hogwarts’. Encantador.

xxxxxxxxx

3º – Só por amor
Autora: Mônica de Castro


Sinopse: Naquele momento em que Januário deparou com a pequena criatura chorando no berço, algo em seu coração despertou. Acostumado à frieza da sua profissão; assassino profissional, jamais esperou da vida uma recompensa por seus atos cruéis. No mundo, não há crimes nem pecados, porque estes são apenas a face oculta do bem, que ainda não ganhou da vida a oportunidade de se expressar. Desconhecendo essa verdade, e preso ainda às armadilhas da culpa, Januário defronta-se, um dia, com a maior encruzilhada de sua existência; matar novamente ou deixar-se morrer na prisão. A escolha que ele terá de fazer vai depender da voz de sua própria consciência que só por amor o homem é capaz de orientar os seus mais primitivos instintos para sustentar a grandeza da sua própria humanidade.

Opinião pessoal: É daqueles livros que dispensam qualquer comentário. Há muitos anos que estudo sobre a Doutrina Espírita e sigo seus ensinamentos para a minha evolução. Os romances espíritas fazem parte do meu cotidiano há muito tempo e posso dizer que este está na lista dos meus favoritos. A história é envolvente e muito emocionante.

xxxxxxxxx

4º – O Enigma do Quatro
Autores: Ian Caldwell & Dustin Thomason


Sinopse: Um misterioso manuscrito codificado, assassinatos violentos e os segredos de um príncipe da Renascença se entrecruzam em um labirinto de traição, loucura e genialidade em ‘O Enigma do Quatro’. Com riqueza de detalhes, o livro é baseado na decifração do Hypnerotomachia Poliphili, um dos mais obscuros textos da cultura renascentista. Dele sobraram menos cópias do que da Bíblia de Gutemberg. Os estudiosos continuam a discutir a identidade e intento do autor do Hypnerotomachia, Francesco Colonna, igualmente enigmático. Somente em dezembro de 1999, quinhentos anos depois da impressão do texto original, e meses depois dos eventos descritos em ‘O Enigma do Quatro’, apareceu a primeira tradução completa do Hypnerotomachia.

Opinião pessoal: Este é outro que dispensa qualquer comentário! Emocionante do início ao fim. Fantástico, surpreendente, maravilhoso! Daqueles que não dá vontade de largar. Li em menos de uma semana e fiquei com pena quando acabou. A crítica para ele é péssima, só que eu não concordo. Aliás, tenho meus 2 pés atrás com esse povo que faz crítica.

xxxxxxxxxxxxxxxx

Ontem comecei a ler “A Cabana” de William P. Young. No final do mês eu venho comentar mais sobre, mas confesso que não consigo largar esta leitura. Tenho me forçado a ler só um pouco por dia (ontem li até o capítulo 5 rsrsrs). Hoje vou iniciar o capítulo 6. Estou simplesmente AMANDO apesar de tudo…. (olha o suspense!!!).
Foi um dos títulos que pedi como presente no Natal, ganhei de amigo secreto da minha irmã (Lelê), e quem começou a ler primeiro foi o Rô. Ele adorou e agora recomenda pra todo mundo. Com isso, fiquei ainda mais curiosa para saber o final. Está bem… vou parar de falar sobre ele, já que só poderei vir comentar no final do mês.

A leitura é um hábito que todos podem adquirir para o seu crescimento espiritual, intelectual e principalmente como uma melhor opção do que a TV, como já ouvi em algum lugar “desliga a tv e vai ler um livro”.