just breath…

‘Cause you can’t jump the track
We’re like cars on a cable
And life’s like an hourglass, glued to the table
No one can find the rewind button, girl
So cradle your head in your hands
And breathe, just breathe
Woah breathe, just breathe’

♪ Anna Nalick | Breath (2am)

Respirar é uma ação natural, uma necessidade fisiológica. Respira-se quase que ‘ligado no automático’.
Você já parou pra prestar atenção na sua respiração? Como você respira? Inspira pelo nariz e solta pela boca, respira de boca aberta?

Existem técnicas de respiração corretas para cada tipo de atividade física e devemos prestar muita atenção nessa hora para que o rendimento do nosso organismo seja o melhor possível.
Durante a Ioga e o Pilates, os instrutores da academia que frequento, nos orientam a inspirar profundamente e expirar logo em seguida. Dependendo do exercício, a inspiração do ar é mais longa ou mais curta e a expiração também.

Já durante as corridas a respiração deve ser feita de forma diferente para ter um resultado satisfatório e conseguir com que o seu organismo trabalhe por você nessa hora. É muito comum começar a correr e se sentir ofegante, com aquela sensação de que o ar está faltando, é inevitável nesse momento você sentir mais cansaço e já pensar que não vai mais conseguir correr porque não consegue respirar.

A respiração adequada é a parte fundamental para manter um ritmo forte e prolongado. A respiração errada pode comprometer um treino ou uma prova fácilmente, pois dores podem surgir devido a falta de sincronismo entre a respiração e a necessidade de oxigênio dos músculos.

Pesquisei bastante sobre o assunto e achei que este artigo é o mais completo e o que responde melhor todas as dúvidas sobre a respiração durante as atividades físicas.

Respiração na Corrida – MidiaSport

Além do artigo, encontrei também um vídeo muito bom sobre o assunto, vale o teste! 😉

Por hoje é isso… e não se esqueçam: just breath!

Anúncios

Run, baby, run!!!

E aí que o ano já começou tem pouco mais de um mês, você disse que levaria a sério as resoluções de ano novo e uma delas é “correr” atrás do prejuízo e eliminar aqueles quilinhos extras que ganhou durante as comemorações de final de ano…

Então vamos? Bóra correr?

Ahhh aí você vai me dizer que correr é chato, que não consegue, que perde o fôlego, que o joelho dói e bla e bla e bla… pois é, eu também pensava tudo isso antes de começar de verdade!

Lá em 2008, quando ainda morava em BH e estava pra lá de cansada da vidinha sem graça que estava levando, decidi tentar alguma coisa nova. O marido já corria e eu ia junto, mas só pra fotografar e socializar. O clima de tudo ali era bom, a energia do pessoal se preparando pra prova, a música alta… tudo de bom e mais um pouco! E pensei: porque não? Pesquisei, conversei com o instrutor da academia e fui “correr” atrás do que eu queria.

Baseada em minhas próprias experiências, aqui estão algumas dicas:

1) Está com tudo em ordem? Então vai fundo!!!
Antes de mais nada, consulta com o médico pra saber se anda tudo ok com o corpitcho. Uma avaliação física e um teste ergoespirométrico pra ver se está tudo bem com o condicionamento físico.

2) Escolha um modelo de tênis adequado ao seu tipo de pisada, faça um teste pra descobrir se a sua pisada é neutra, supinada ou pronada. E não vale enfiar o escorpião no bolso nessa hora, lembre-se que o barato sai caro! Acho que ninguém quer ganhar uma lesão de joelho logo nas primeiras passadas, não é mesmo?

3) Comece aos poucos. Respeite os seus limites! Intercale a corrida no meio da caminhada. Comigo foi assim – 5 minutos de caminhada intensa + 1 minuto de corrida leve. Durante 30 minutos. Depois de 1 semana – 4 minutos de caminhada intensa + 2 minutos de corrida leve. E assim fiz até que o tempo correndo era maior do que caminhando. Corria 5 minutos e caminhava 1 pra recuperar o fôlego. Com o tempo o condicionamento melhora muito!

4) Alongamento!!! Sim, super importante alongar bem antes (aquecimento) e depois (relaxamento) de correr.

5) NUNCA FICAR SEM COMER!!!! Procure um nutricionista pra adequar a sua dieta. Mantenha uma dieta equilibrada. Vale a leitura do artigo.

6) Hidratar = beber água! É lenda essa coisa de que não pode beber água durante os treinos. Não pode encher a pança de água, isso sim, mas se o organismo tá pedindo, dá água pra ele!!!!

7) Faça um diário de treino. Anote tudo, tudinho!!! Anote o que sente durante os treinos, o tempo do exercício, se foi ou não difícil, se estava feliz ou triste, a frequencia cardíaca e também o que sentiu logo depois do treino. É importante perceber se a atividade está trazendo algum benefício para o seu corpo e para a sua mente.

8) Não desista!!! Tenha garra, foco e disciplina. O começo pode ser um pouco difícil, dá preguiça… mas é preciso ter força de vontade! Continue! Não arranje desculpas! Depois de um certo tempo, é o seu próprio corpo que vai estar pedindo para correr por aí!

Se você gosta de música, vale montar uma playlist BEM animada e aproveitar! Há quem diga que correr e ouvir música não é legal, porque você perde o foco na respiração. Eu simplesmente não consigo fazer nenhuma atividade física sem música. Preciso de algo bem legal pra animar o treino. A música me dá motivação e vontade de seguir em frente.

Normalmente escuto rock e heavy metal, tenho uma play com esse estilo:

E também uma playlist de música eletrônica, às vezes acordo meio down e são essas que animam o treino:

Estas são apenas algumas e não ficam necessariamente nesta ordem.

Espero que tenham gostado!

Enjoy!!!